sexta-feira, 8 de junho de 2007

Ato Nacional pelo fim da intervenção na CIPLA e INTERFIBRA

13 de junho/2007
10:00 hs – Rua São Paulo, 1.600 – Joinville/SC

Dia 31 de maio, às 07:00hs da manhã, 150 policiais federais armados até os dentes invadiram a Cipla, fábrica controlada pelos trabalhadores desde 2002, e “empossaram” um interventor nomeado por um juiz federal com base em um pedido feito pelo INSS (Ministério da Previdência Social).
A direção eleita pelos trabalhadores e outros trabalhadores escolhidos a dedo foram expulsos ou impedidos de entrar. O terror armado é imposto na fábrica.
Uma das primeiras providências do interventor foi cobrir com uma lona negra a enorme placa na entrada da fábrica que dizia: CIPLA, empresa controlada pelos trabalhadores”.
O objetivo oficial da operação de ocupação da Cipla e Interfibra é garantir a penhora sobre o faturamento, para pagar dívida milionária ao INSS deixada pelos antigos proprietários, Luis e Anselmo Batschauer, datada de 1998. O objetivo verdadeiro é fechar estas empresas controladas pelos trabalhadores.
Os trabalhadores que integram as comissões de fábrica, ativistas estão sob duros ataques dos patrões, do poder judiciário, da imprensa, de sindicatos e sindicalistas pelegos como o dos Plásticos de Joinville, e de toda a burguesia e do patronato do país.
Um Comitê pelo Fim da Intervenção na Cipla foi constituído no dia seguinte pela CUT e diversos sindicatos, MST, CDH, deputados, vereadores, partidos, dezenas de associações e outras organizações políticas e populares.
Fábricas recuperadas por trabalhadores e se mobilizam frente às embaixadas brasileiras na Argentina, na Venezuela, na Bolívia, no Uruguai, no Paraguai, nos EUA e dezenas de outros países na Europa, África e Ásia.
A campanha de apoio se estendeu pelo Brasil, e pelo mundo, com milhares de mensagens aos ministros do governo Lula e ao juiz federal responsável pela intervenção policial/militar na Cipla.
Agora todos estão convidados para expressar sua solidariedade e apoio manifestando sua indignação contra este ato de ditadura militar contra os trabalhadores e seus legítimos dirigentes eleitos.
Companheiros, a sua presença e de sua entidade será fundamental para o sucesso do ato, de ânimo para os trabalhadores em luta, e uma demonstração para os patrões e para o estado que os trabalhadores da CIPLA, INTERFIBRA não estão sozinhos nesta luta.
Todos juntos pelo fim da Intervenção na CIPLA e INTERFIBRA!
Viva a luta da classe trabalhadora por um futuro para a humanidade!
Comitê Pelo Fim da Intervenção na CIPLA e INTERFIBRA
Comissão de Fábrica da Cipla e Interfibra
Para confirmar presença entre em contato:
Maritânia Camargo Fone: (47) 84 03 02 66 e-mail:
maritaniacamargo@ig.com.br
Serge Goulart: Fone: (47) 99 63 30 15 e-
mail:sergegoulart@terra.com.br

O ato nacional será precedido de uma atividade na Flaskô - fábrica que se mantém sob controle dos trabalhadores – em solidariedade à Cipla e em comemoração aos quatro anos de ocupação da unidade de Sumaré.

12 de junho
19 hs – Rua 26, 300 – Sumaré/SP
Em seguida, saída de ônibus à Joinville/SC
Garanta seu lugar! Ligue (19) 3864-1106, Pedro ou Fernando

Um comentário:

Rui Faustino disse...

Queridos camaradas:

Queiram receber, da outra margem do Atlântico, um abraço fraternal.

Saibam que a vossa luta é absolutamente inspiradora para todos os trabalhadores.

Tudo faremos para prestar apoio e divulgar a luta dos nossos irmãos brasileiros.

Ousar sonhar, ousar lutar, ousar vencer!